Dilema dos ouriços

Hoje, quando andava na minha biblioteca à procura de tema para texto para o blogue dei com uma pequena história contada pelo filósofo alemão do século XIX, Arthur Schopenhauer. Esta pequena história exemplifica bem o que devemos fazer para que não sejamos infelizes neste mundo actual de individualismo exacerbado; só a cooperação (associação) inter pares poderá proporcionar um desenvolvimento pessoal em que a dignidade não seja ferida.

DILEMA DOS OURIÇOS

Num dia muito frio, um grupo de ouriços-cacheiros que se encontram próximos sentem simultaneamente a necessidade de se reunirem para se manterem quentes e não morrerem congelados. Quando se aproximam demasiado, sentem a dor causada pelos espinhos dos outros ouriços, o que os faz afastarem-se novamente. No entanto, como o acto de se afastarem é acompanhado por um frio insuportável, são confrontados com o dilema de escolher entre serem feridos pela proximidade dos outros ouriços ou morrer. Assim, procuram a distância entre eles até encontrarem uma ideal, onde não se magoem demasiado nem morram de frio.

Please follow and like us:

Artigos Recomendados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Facebook
Instagram